Mamoplastia Redutora

O que é a cirurgia de redução de mama? 

Também conhecida como mamoplastia redutora, a redução de mama remove o excesso de gordura, o tecido glandular e a pele para atingir um tamanho de mama proporcional com o seu corpo e aliviar o desconforto associado com seios muito grandes.

Cirurgia de redução de mama.

Melhore a aparência com a cirurgia de redução de mama.

Seios excessivamente grandes podem causar, em algumas mulheres, problemas emocionais e de saúde. O peso do tecido mamário em excesso pode prejudicar sua capacidade de levar uma vida ativa. O desconforto emocional e o autoconhecimento, muitas vezes, associados a seios grandes e caídos, é um problema para muitas mulheres, pois podem causar desconforto e dor.

É indicada para mim? 

A cirurgia de redução de mama é um procedimento individualizado e você deve fazê-lo para si mesma, não para satisfazer os desejos de outra pessoa ou para tentar se adaptar a qualquer tipo de imagem ideal.

Redução de mama é uma boa opção para você se: 

• Você estiver fisicamente saudável,
• Você tem expectativas realistas,
• Você não fuma,
• Você está incomodada com a sensação de que seus seios são muito grandes,
• Seus seios limitam sua atividade física,
• Você tem dor nas costas, pescoço e ombro causada pelo peso de seus seios,
• Você tem depressão nos ombros, no lugar das alças do sutiã, devido ao peso de seus seios,
• Você tem irritação da pele abaixo do sulco da mama,
• Seus seios são flácidos e pendentes,
• O mamilo está abaixo do sulco da mama quando seus seios não são sustentados,
• Você tem aréolas alargadas e pele flácida.

O que saber antes da cirurgia de redução de mama? 

O sucesso e a segurança de seu procedimento de redução de mama dependem de sua sinceridade durante a consulta. Você será questionada sobre sua saúde, desejos e estilo de vida.

Esteja preparado para discutir. 

• A razão pela qual quer se submeter à cirurgia, suas expectativas e o resultado desejado,
• As condições médicas, alergia medicamentosa e tratamentos médicos,
• Uso atual de medicamentos, vitaminas, medicamentos naturais, fumo, álcool e drogas,
• Cirurgias prévias,
• Histórico familiar de câncer de mama e resultados de mamografias ou biópsias anteriores.

O cirurgião também poderá: 

• Avaliar o seu estado geral de saúde e todas as condições pré-existentes de saúde ou fatores de risco,
• Examinar seus seios, tirar medidas detalhadas de seu tamanho e forma, verificar a qualidade da pele e a posição dos mamilos e das aréolas,
• Tirar fotos para seu prontuário médico,
• Discutir suas opções e recomendar o tratamento mais adequado,
• Discutir resultados possíveis do processo de redução de mama e quaisquer riscos ou complicações potenciais,
• Discutir o tipo de anestesia a ser usado durante o procedimento de redução de mama.

Riscos e informações de segurança. 

A decisão de se submeter à cirurgia de redução de mama é pessoal e é você quem deve decidir se os benefícios atingirão seus objetivos e se os riscos da cirurgia e potenciais complicações são aceitáveis. O seu cirurgião plástico e/ou assistentes vão lhe explicar, em detalhes, os riscos associados à cirurgia. Você deverá assinar o termo de consentimento para assegurar que compreendeu plenamente o procedimento ao qual irá se submeter e quaisquer riscos ou complicações potenciais.

Possíveis riscos da cirurgia: 

• Cicatriz desfavorável,
• Infecção,
• Alterações de sensibilidade no mamilo ou na mama, que podem ser temporárias ou permanentes,
• Riscos anestésicos,
• Sangramento (hematoma),
• Má cicatrização,
• Contorno e forma da mama irregulares,
• Descoloração da pele, alterações permanentes da pigmentação, inchaço e hematomas,
• Danos em estruturas mais profundas tais como nervos, vasos sanguíneos, músculos e pulmões, podendo ocorrer de forma temporária ou permanente,
• Assimetria de mama,
• Acúmulo de líquido (seroma),
• Rigidez excessiva do peito,
• Possibilidade de incapacidade de amamentar,
• Potencial de necrose da pele/tecido onde se encontram as incisões,
• Possibilidade de necrose total ou parcial do mamilo e da aréola,
• Trombose venosa profunda, complicações cardíacas e pulmonares,
• Dor, que pode perdurar,
• Alergias à fita, à sutura, a colas, a produtos derivados do sangue, a medicações tópicas e injetáveis,
• Necrose da pele,
• Possibilidade de novo procedimento cirúrgico (retoque).

Você deve saber que: 

• A cirurgia de redução de mama pode interferir com alguns procedimentos diagnósticos,
• Piercing na mama e no mamilo pode causar infecção,
• Sua capacidade de amamentar após a mamoplastia redutora pode ser prejudicada, sendo assim, converse com o seu médico se estiver planejando ter filhos,
• O procedimento de redução de mama pode ser realizado em qualquer idade, mas, apresenta melhor resultado quando os seios estão totalmente desenvolvidos,
• Mudanças nos seios, durante a gravidez, podem alterar os resultados da cirurgia, assim como oscilações significativas de peso.

A prática da medicina e da cirurgia não é uma ciência exata. Apesar de bons resultados serem esperados, não há qualquer garantia. Em algumas situações, pode não ser possível atingir os melhores resultados com um único procedimento, sendo necessária uma nova cirurgia.

Onde será realizada a cirurgia? 

O procedimento deve ser realizado em local seguro e confortável para o médico e o paciente, em centro cirúrgico autorizado pela Vigilância Sanitária, com equipamentos e equipe treinada para qualquer intercorrência.

Ao receber alta. 

Se você sentir falta de ar, dores no peito ou batimentos cardíacos anormais, procure atendimento médico imediatamente. Se algumas destas complicações ocorrerem, você pode precisar de internação e de tratamento adicional.

Seja cuidadoso. 

Seguir as recomendações do seu médico é fundamental para o sucesso da cirurgia. É importante que as incisões cirúrgicas não sejam submetidas à força excessiva, à escoriação, ou ao movimento durante o tempo de cicatrização.

Faça perguntas. 

É muito importante tirar todas as dúvidas diretamente com seu cirurgião plástico. É natural que sinta um pouco de ansiedade, seja expectativa com sua nova aparência ou estresse pré-operatório. Discuta estes sentimentos com seu cirurgião plástico.

Preparando-se para a cirurgia de redução de mama. 

Depois de pesquisar o básico sobre redução de mama, muitos pacientes querem saber o que esperar antes da realização da cirurgia.

Previamente à cirurgia, pode ser necessário: 

• Realizar exames laboratoriais ou avaliação médica,
• Tomar certos medicamentos ou ajustar os medicamentos atuais,
• Fazer uma mamografia de base antes da cirurgia e outra após a cirurgia para ajudar a detectar quaisquer mudanças futuras no tecido mamário,
• Parar de fumar bem antes da cirurgia,
• Evitar tomar aspirina, antiinflamatórios e medicações naturais, pois podem aumentar o sangramento.

Instruções especiais. 

• O que fazer no dia da cirurgia (tempo de jejum, medicações, banho),
• Cuidados pós-operatórios.

O procedimento deve ser realizado em local seguro e confortável para o médico e o paciente, em centro cirúrgico autorizado pela Vigilância Sanitária, com equipamentos e equipe treinada para qualquer intercorrência.

Você precisará de ajuda. 

• O que fazer no dia da cirurgia (tempo de jejum, medicações, banho),
• Cuidados pós-operatórios.

Não deixe de pedir que alguém o acompanhe e fique com você, pelo menos, a primeira noite após a cirurgia.

Procedimento cirúrgico. 

O que acontece durante a cirurgia de redução de mama?

A cirurgia de redução de mama geralmente é realizada através de incisões nos seios com a remoção cirúrgica do excesso de gordura, do tecido glandular e de pele. Em alguns casos, o excesso de gordura pode ser removido através de lipoaspiração, em conjunto com as técnicas descritas abaixo. A técnica usada para reduzir o tamanho de seus seios será determinada por suas particularidades anatômicas, composição da mama, quantidade de redução desejada, suas preferências pessoais e aconselhamento do cirurgião.

Etapa 1 – Anestesia

Medicamentos são administrados para o seu conforto durante a cirurgia. As opções incluem sedação intravenosa e anestesia geral. Seu médico irá recomendar a melhor opção para você.

Etapa 2 – Incisão

Opções de incisão incluem:

• Padrão circular em torno da aréola. As linhas de incisão que permanecem são visíveis e as cicatrizes permanentes, no entanto, geralmente ficam bem escondidas sob • maiô ou sutiã,
• Padrão de fechadura ou forma de raquete, com uma incisão ao redor da aréola e, verticalmente, para baixo, até o sulco da mama,
• Padrão de incisão em forma de T invertido ou de âncora.

Etapa 3 – Remoção do tecido e reposicionamento

Após a incisão, o mamilo (que permanece com seu suprimento sanguíneo original) é reposicionado. A aréola é reduzida através da excisão de pele no perímetro, se necessário. Tecido mamário subjacente é reduzido, levantado e modelado. Ocasionalmente, em casos de seios extremamente grandes e pendentes, o mamilo e a aréola podem precisar ser removidos e transplantados para posição mais alta no seio (mamilo enxerto livre).

Etapa 4 – Fechando as incisões

Aproximam-se as incisões para remodelar a mama, agora, em menor tamanho. As suturas são realizadas em camadas profundas dentro do tecido mamário para criar e sustentar os seios; suturas, adesivos, pele e/ou fita cirúrgica podem fechar a pele. As cicatrizes são permanentes, mas, na maioria dos casos, tendem a melhorar significativamente ao longo do tempo.

Passo 5 – Resultados

Os resultados da cirurgia de redução de mama são imediatamente visíveis. Com o tempo, o inchaço diminui.

Recuperação pós-operatória. 

procedimento de redução da mama é finalizado, gazes e micropore serão aplicados nas incisões. Uma bandagem elástica ou sutiã podem ser usados para minimizar o inchaço e sustentar os seios. Um dreno pode ser temporariamente colocado sob a pele para drenar qualquer excesso de sangue e de fluido que possam acumular.

Instruções especiais que lhe serão dadas, incluem: 

como cuidar de seus seios após a cirurgia de redução de mama, medicamentos para tomar por via oral para ajudar a reduzir o risco de infecção, preocupações sobre o local da cirurgia ou sua saúde geral, e acompanhamento com o seu cirurgião plástico.

Faça perguntas ao cirurgião sobre o período de recuperação. 

• Onde vou permanecer em recuperação após o final da cirurgia?
• Qual medicação vai me ser dada ou prescrita após a cirurgia?
• Serão necessários curativos após a cirurgia? Quando serão removidos?
• Os pontos serão removidos? Quando?
• Quando é que posso retomar as atividades normais e exercício físico?
• Quando será a consulta de retorno?

Resultados 

O novo tamanho da mama ajudará a aliviar a dor e as limitações físicas existentes previamente à cirurgia. A mama mais proporcional poderá melhorar sua autoestima e autoconfiança. No entanto, ao longo do tempo, seus seios podem mudar devido ao envelhecimento, às oscilações de peso, aos fatores hormonais e à gravidade.

Qual o custo da cirurgia? 

Para muitos pacientes, o custo da cirurgia de redução de mama e demais cirurgias eletivas é uma consideração. Os honorários de um cirurgião podem variar com base em fatores como a experiência e o tipo de procedimento realizado.

O custo pode incluir: 

• Honorários do cirurgião,
• Custos hospitalares e do centro cirúrgico,
• Honorários do anestesista,
• Medicamentos prescritos,
• Malhas de uso no pós-operatório,
• Exames médicos.

Sua satisfação vale mais que os custos da cirurgia. 

Ao escolher um cirurgião plástico, lembre-se que a experiência do cirurgião e seu bom relacionamento com ele são tão importantes quanto os custos finais da cirurgia.

Glossário: 

• Aréola: Pele pigmentada ao redor do mamilo.
• Redução da mama: Também conhecida como mamoplastia redutora, é a remoção cirúrgica do tecido mamário para reduzir o tamanho dos seios.
• Anestesia geral: Drogas e/ou gases utilizados durante a cirurgia para aliviar a dor e diminuir a consciência.
• Hematoma: Acúmulo de sangue sob a pele.
• Sedação intravenosa: Sedativos administrados por injeção na veia para ajudar a relaxar.
• Lipoaspiração: Procedimento que aspira a gordura por debaixo da superfície da pele para reduzir o volume.
• Anestesia local: Droga injetada diretamente no local da incisão durante a cirurgia para aliviar a dor.
• Mamografia: Uma imagem de raios-x da mama.
• RM (Ressonância Magnética): Exame indolor para avaliar o tecido da mama, semelhante a um raio-x.
• Mamoplastia redutora: Remoção cirúrgica de tecido da mama para reduzir o tamanho dos seios, também conhecida como cirurgia de redução da mama.
• Suturas: Pontos utilizados pelos cirurgiões para manter a pele e o tecido unidos.

Perguntas a fazer ao cirurgião. 

Use estas perguntas como um guia durante a sua consulta:

• Você é especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica?
• Você foi treinado especificamente no campo da cirurgia plástica?
• Quantos anos de treinamento em cirurgia plástica você teve?
• Onde e como será realizado o procedimento?
• A instalação do centro cirúrgico é autorizada pela Vigilância Sanitária?
• Sou um bom candidato a este procedimento?
• O que se espera de mim para que os melhores resultados sejam obtidos?
• Qual o tempo de recuperação, e que tipo de ajuda vou precisar durante minha recuperação?
• Quais são os riscos e complicações associados ao procedimento?
• Como são tratadas as complicações de redução de mama?
• Como a cirurgia pode afetar minha capacidade de amamentar?
• Como posso esperar a evolução dos meus seios ao longo do tempo? Após a gravidez? Após a amamentação?

Mamoplastia de Aumento

O que é a cirurgia de aumento de mama? 

Também conhecida como mamoplastia de aumento, a cirurgia de aumento de mama utiliza implantes para dar volume aos seios ou restaurar o volume mamário perdido após perda de peso ou gravidez.

Aumento da mama. 

Se você está insatisfeito com o tamanho da sua mama, a cirurgia de aumento de mama é uma opção a ser considerara. O aumento de mama pode:

• Aumentar o tamanho e projeção de seus seios,
• Melhorar o equilíbrio de seu corpo,
• Melhorar a sua autoestima e autoconfiança.

Os implantes também podem ser utilizados para reconstruir a mama após a mastectomia ou lesão.

O que não acontecerá? 

A mamoplastia de aumento não corrige seios severamente caídos. Se você deseja um resultado que corrija a flacidez, o procedimento de elevação da mama pode ser realizado ao mesmo tempo que o aumento de mama ou, então, pode ser necessária uma segunda cirurgia. Seu cirurgião plástico irá ajudá-la a tomar esta decisão.

É certo para mim? 

A mamoplastia de aumento é um procedimento individualizado e você deve fazê-lo para si mesma, não para satisfazer a vontade de alguém ou para se adaptar a qualquer tipo de imagem ideal.

O aumento de mama pode ser uma boa opção para você se:
• Você estiver fisicamente saudável,
• Você tiver expectativas realistas,
• Seus seios estiverem totalmente desenvolvidos,
• Você estiver incomodada com a sensação de que seus seios são muito pequenos,
• Você estiver insatisfeita com seus seios devido à perda de forma e de volume após a gravidez, à perda de peso ou ao envelhecimento,
• Seus seios diferirem em tamanho ou forma,
• Uma ou ambas as mamas não se desenvolveram normalmente.

Preparando-se para a cirurgia de aumento de mama. 

Previamente à cirurgia, pode ser necessário:
• Fazer exames laboratoriais ou avaliação médica,
• Tomar certos medicamentos ou ajustar seus medicamentos atuais,
• Fazer uma mamografia antes da cirurgia e outra após a cirurgia para ajudar a detectar quaisquer mudanças futuras no tecido mamário,
• Parar de fumar com bastante antecedência à cirurgia,
• Evitar tomar aspirina, antiinflamatórios e medicamentos naturais, pois podem aumentar o sangramento.

Instruções especiais.

• O que fazer no dia da cirurgia (tempo de jejum, medicamentos, banho),
• Cuidados pós-operatórios,
• Documentos de registro do implante mamário (quando necessário).

Seu cirurgião plástico irá, também, discutir sobre o local onde o procedimento será realizado.

Você precisará de ajuda. 

Não deixe de pedir a alguém que o acompanhe e fique com você, pelo menos, a primeira noite após a cirurgia.

Riscos e informações de segurança. 

O sucesso e a segurança do procedimento dependem muito de sua sinceridade durante a consulta. Seja participativo, procure esclarecer dúvidas sobre o procedimento. Você será questionado sobre sua saúde, desejos e estilo de vida.

Esteja preparado para discutir. 

• A razão pela qual quer fazer a cirurgia de aumento da mama, suas expectativas e resultados pretendidos,
• As condições médicas, alergia medicamentosa e tratamentos médicos,
• O uso atual de medicamento, vitamina, medicamentos naturais, fumo, álcool e drogas,
• Cirurgias prévias,
• Histórico familiar de câncer de mama e resultados de mamografias ou biópsias anteriores.

O cirurgião também poderá: 

• Avaliar seu estado geral de saúde e todas as condições pré-existentes de saúde ou fatores de risco,
• Examinar seus seios, tirar medidas detalhadas de tamanho e forma, verificar a qualidade da pele e posição dos mamilos,
• Fotografar para prontuário médico,
• Discutir as opções e recomendar o tratamento mais adequado,
• Discutir prováveis resultados da cirurgia e quaisquer riscos ou complicações potenciais,
• Discutir o tipo de anestesia a ser utilizada durante o procedimento de aumento dos seios.

Riscos e complicações. 

A decisão de se submeter à cirurgia de aumento de mama é pessoal e é você quem deve decidir se os benefícios estarão de acordo com seus objetivos e se os riscos e possíveis complicações são aceitáveis.

Seu cirurgião plástico e/ou equipe irão lhe explicar, em detalhes, os riscos associados à cirurgia. Você deverá assinar o termo de consentimento para assegurar que compreendeu plenamente o procedimento ao qual irá se submeter e quaisquer riscos ou complicações potenciais.

Possíveis riscos da cirurgia. 

• Cicatrizes desfavoráveis,
• Sangramento (hematoma),
• Infecção,
• Má cicatrização das incisões,
• Alterações de sensibilidade da mama ou do mamilo, de forma temporária ou permanente,
• Contratura capsular, que é a formação de tecido cicatricial rígido em torno do implante,
• Ruptura do implante,
• Enrugamento da pele sobre o implante,
• Riscos anestésicos,
• Acúmulo de líquido (seroma),
• Dor, que pode perdurar,
• Trombose venosa profunda, complicações cardíacas e pulmonares,
• Possibilidade de novo procedimento cirúrgico.

Embora possa haver complicações relacionadas aos implantes mamários, os mesmos não são prejudiciais à saúde da mama. Pesquisas científicas realizadas por grupos independentes não relataram nenhuma relação comprovada entre implantes mamários e doenças autoimunes ou sistêmicas

Considerações importantes. 

A decisão de se submeter à cirurgia de aumento de mama é pessoal e é você quem deve decidir se os benefícios estarão de acordo com seus objetivos e se os riscos e possíveis complicações são aceitáveis.

• Não há garantia de que os implantes durem por toda a vida, podendo ser necessária a substituição de um ou de ambos os implantes,
• Gravidez, perda de peso e menopausa podem influenciar na aparência dos seios submetidos à cirurgia de aumento.

Procedimento cirúrgico. 

O que acontece durante a cirurgia de aumento da mama?

Etapa 1 – Anestesia

Medicamentos são administrados para o seu conforto durante a cirurgia de aumento de mama. As opções incluem sedação intravenosa e anestesia geral. Seu médico irá recomendar a melhor opção para você.

Etapa 2 – Incisão

As incisões são feitas em áreas discretas para ajudar a minimizar que a cicatriz fique visível. Você e seu cirurgião plástico irão discutir quais opções de incisão são apropriadas para o resultado que deseja. As opções de incisão incluem:

- Incisão inframamária,
- Incisão transaxilar,
- Incisão periareolar.

As incisões variam com o tipo de implante, o volume desejado, as particularidades anatômicas e a preferência do cirurgião.

Etapa 3 – A escolha dos implantes

O tamanho e a forma dos seios são importantes. Converse com seu cirurgião sobre suas expectativas. O tipo e o tamanho do implante serão determinados não apenas pelo seu desejado de aumento no tamanho, mas, também, pela elasticidade da pele, anatomia e tipo físico.

Opções de implantes mamários

Implantes de silicone são preenchidos com gel coesivo. Estes implantes têm a textura muito parecida como o tecido natural da mama. Em caso de ruptura do implante, o gel pode permanecer no interior do invólucro. A ruptura de um implante de silicone não diminui a mama, logo você deve consultar seu cirurgião plástico regularmente para garantir que os implantes estejam em condições normais. Exame de ultrassom ou de ressonância magnética podem avaliar a condição do implante mamário.

Etapa 4 – Inserção e colocação do implante

Após a incisão, determina-se o local onde a prótese mamária será inserida:
• Sob o músculo peitoral (colocação submuscular),
• Diretamente atrás do tecido mamário, sobre o músculo peitoral (colocação submamária / subglandular).

O método para inserir e posicionar os implantes depende do tipo de implante, do volume pretendido, de particularidades anatômicas e de recomendações do cirurgião.

Etapa 5 – Fechando as incisões

As incisões são fechadas com suturas por camadas no tecido da mama e com suturas, colas ou adesivos para fechar a pele.

Etapa 6 – Resultados

Os resultados da cirurgia de aumento de mama são imediatamente visíveis. Com o tempo, o inchaço diminui.

Recuperação pós-operatória. 

Muitos pacientes têm dúvida sobre aumento de mama e o período de recuperação.
Embora muitos fatores estejam envolvidos, o período de recuperação pós-cirúrgica geralmente é de 24 a 48 horas, seguido de um período de repouso de alguns dias. Provavelmente, você irá sentir dor e inchaço por algumas semanas. Exercício físico e atividades normais serão liberados seguindo orientação de seu cirurgião plástico.

Você receberá instruções específicas, incluindo: 

Como cuidar de seus seios após a cirurgia de aumento de mama, medicamentos para tomar por via oral para reduzir o risco de infecção e quando retornar para acompanhamento com o cirurgião plástico.

Perguntas sobre o que esperar do período de recuperação. 

• Onde vou permanecer em recuperação após o término da cirurgia?
• Qual medicação vai me ser dada ou prescrita após a cirurgia?
• Haverá curativos após a cirurgia? Quando serão removidos?
• Os pontos serão removidos? Quando?
• Quando poderei retomar as atividades normais e exercício físico?
• Quando será a consulta de retorno?

Ao receber alta. 

Se você sentir falta de ar, dores no peito ou batimentos cardíacos anormais, procure atendimento médico imediatamente. Se algumas destas complicações ocorrerem, você pode precisar de internação e de tratamento adicional. A prática da medicina e da cirurgia não é uma ciência exata. Apesar de serem esperados bons resultados, não há garantia. Em algumas situações, pode não ser possível atingir os melhores resultados com um único procedimento cirúrgico, sendo necessária uma nova cirurgia

Seja cuidadoso. 

Seguir as recomendações de seu médico é fundamental para o sucesso da cirurgia. É importante que as incisões cirúrgicas não sejam submetidas à força excessiva, à escoriação, ou ao movimento durante o tempo de cicatrização.

Resultados. 

É importante saber que os resultados da cirurgia de implante de mama não são permanentes e os mesmos podem exigir substituição ao longo da vida. Você deve fazer acompanhamento com seu cirurgião plástico para discutir mudanças em seus seios. Com o tempo, seus seios podem mudar devido ao envelhecimento, às oscilações de peso, a fatores hormonais e à gravidade. Se, depois de alguns anos, você se tornar insatisfeita com a aparência de seus seios, você pode optar por se submeter a um procedimento de lifting de mama ou troca.

Qual o custo da cirurgia? 

O custo é sempre uma consideração em cirurgia eletiva. Os honorários de um cirurgião podem variar com base em sua experiência, tipo e custo dos implantes mamários utilizados.

O custo pode incluir: 

• Honorários do cirurgião,
• Custos hospitalares ou de centro cirúrgico,
• Honorários do anestesista,
• Custo do implante mamário,
• Medicamentos prescritos,
• Malhas pós-operatórias,
• Exames médicos.

Sua satisfação vale mais que os custos da cirurgia. 

Ao escolher um cirurgião plástico, lembre-se de que a experiência do cirurgião e seu bom relacionamento com ele são tão importantes quanto o custo final da cirurgia.

Glossário: 

• Aréola: Pele pigmentada ao redor do mamilo.
• Implantes mamários: Dispositivo médico colocado em seu corpo para aumentar o tamanho da mama existente ou para reconstruir a mama.
• Contratura capsular: Complicação da cirurgia de implante mamário que ocorre quando o tecido da cicatriz, que normalmente se forma ao redor do implante, aperta e deforma o implante, tornando-o enrijecido.
• Anestesia geral: Drogas e/ou gases utilizados durante a cirurgia para aliviar a dor e diminuir a consciência.
• Hematoma: Acúmulo de sangue abaixo da pele.
• Incisão inframamária: Incisão feita no sulco da mama.
• Sedação intravenosa: Sedativos administrados por injeção na veia para ajudar a relaxar.
• Anestesia local: Droga injetada diretamente no local de uma incisão durante a cirurgia para aliviar a dor.
• Mamografia: Imagem de raios-x da mama.
• Mastectomia: Remoção de tecido mamário, geralmente, devido ao câncer.
• RM: Ressonância magnética, um exame indolor para avaliar o tecido mamário, semelhante ao raio-x.
• Incisão periareolar: Incisão feita na borda da aréola.
• Implantes de silicone: Implantes mamários preenchidos com gel coesivo.
• Colocação submamária ou subglandular: Implantes mamários colocados diretamente atrás do tecido mamário, sobre o músculo peitoral.
• Colocação submuscular ou subpeitoral: Implantes mamários colocados abaixo do músculo peitoral, localizado entre o tecido da mama e a parede torácica.
• Suturas: Pontos utilizados pelos cirurgiões para manter a pele e o tecido unidos.
• Incisão transaxilar: Incisão feita na área das axilas.
• Ultrassom: Procedimento de diagnóstico que projeta ondas sonoras de alta frequência no corpo e registra as sombras como imagens.

Perguntas a fazer ao cirurgião: 

• Você é especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica?
• Você foi treinado especificamente no campo da cirurgia plástica?
• Quantos anos de treinamento em cirurgia plástica você teve?
• A instalação da sala de procedimento de seu consultório é autorizada pela Vigilância Sanitária de sua cidade?
• Sou um bom candidato a este procedimento?
• O que se espera de mim para que os melhores resultados sejam obtidos?
• Onde e como será realizado o procedimento?
• Qual a forma, o tamanho e a textura da superfície? Qual local de incisão e de colocação é recomendado para mim?
• Quanto tempo de recuperação posso esperar e que tipo de ajuda vou precisar durante minha recuperação?
• Quais são os riscos e complicações associados ao meu procedimento?
• Como são tratadas as complicações?
• A amamentação será prejudicada?
• Qual será a evolução da cirurgia com o passar do tempo? Após a gravidez? Após a amamentação?
• Qual será a aparência de meus seios se, futuramente, optar pela remoção/troca dos implantes?

© Sorrentino / 2017 / Todos os Direitos Reservados.